INOVAÇÃO NA EDUCAÇÃO

Metodologias

para Aprendizagem

Trabalhar com Métodos Ativos de aprendizagem é desafiar a cultura educacional vigente, é ousar alterar o "modus operandi" da sala de aula.
Conheça algumas das Metodologias possíveis:

💡I.D.E.I.A - Metodologia para o Ensino Médio Profissionalizante

A Metodologia foi desenhada especificamente para adolescentes do ensino médio com foco na socialização do conhecimento, compartilhamento de vivências, empoderamento para a realização de projetos (colocar a coisa no mundo = realizar), construção de um ética universal, aprender a conviver, respeitar e reconhecer o entorno (ecologia social) e aprender efetivamente sobre a vida e seus desdobramentos. Está baseada em 5 idéias que fazem parte do universo psicológico dos adolescentes: Inovação (algo de novo, curiosidades), Dinâmicas (diversão, brincadeiras e desafios), Engajamento (entretenimento, jogos), Inspiração (criatividade e inovaçãol) e Aprendizagem.

Desenvolvida por Marcelo de Assis Corrêa, a metodologia reúne teorias como a pedagogia social de Lex Bos, desenvolvida dentro do contexto da Antroposofia de Rudolf Steiner, Aprendizagem Significativa de David Ausubel, Métodos de criação como Desing thinking de Tim Brown, técnicas de gerenciamento como SCRUM, Aprendizagem Baseada em Problematização, estratégias como Flipp Class, Gameficação, prototipagem rápida e Mobile Learning. Adaptada para o momento atual onde a tecnologia, o conhecimento e a inovação tornaram-se tópicos essenciais para a formação do adulto.

Atualmente está em uso pelo Prof. Marcelo de Assis Corrêa dentro de um modelo integrado de tecnologias educacionais, o qual contém um espaço denominado LabTEC@ , uma integração entre Laboratório de Experimentação e Biblioteca, implementado desde 2013 com os alunos dos Cursos Técnicos de Eletrotécnica e Eletrônica do IFAL–Campus Maceió, e que está apresentando bons resultados na melhora do processo de aprendizagem dos mesmos.

Trata-se de uma implementação de Ensino Híbrido (Blended Learning), com um ambiente de aprendizagem permeado por novas tecnologias de prototipagem, plataformas de desenvolvimento de software e hardware de forma modular com gerenciamento de projeto, ambiente de modelagem e simulação computacional, onde os conhecimentos de nível médio são trabalhados de forma dinâmica com os alunos, que atuam efetivamente em seu processo de aprendizagem, sendo que esta experiência está servindo também de base para a pesquisa e aprimoramento do método.

O Método, aplicado no LabTEC@, é auxiliado por uma plataforma computacional denominada Ecolabore que dá suporte a uma comunidade virtual de projetos formada por estes adolescentes. Com muita diversão e inovação, a aprendizagem se dá por atividades de entretenimento, pesquisa, debates e construções de protótipos, onde as ideias são testadas e transformadas conduzindo o participante a um processo de criação colaborativa. Os desafios são compartilhados e promovidos para ampliar a consciência do adolescente reconhecendo seu momento, dificuldades e possibilidades de superação desta fase da vida. A adolescência não precisa ser uma etapa dolorosa da vida, com orientação e espaço adequado para descobertas e realizações é possível ultrapassar este estágio tão importante para a formação da vida adulta.


💡EduSCRUM - Gerenciamento da aprendizagem

Esta Metodologia está baseada no princípio de gerenciamento de projetos SCRUM, divulgado em 1995 por Ken Shwaber e Jeff Sutherland. Este método preconiza o trabalho em equipe, o comprometimento com realização de tarefas, a comunicação visual das atividades para o grupo e a comunidade, a concentração de esforços em uma tarefa, o monitoramento e a avaliação sistematizada em encontros chamados de "sprint", que são reuniões de revisão, avaliação e decisão. O EduScrum adapta a metodologia para processos de aprendizagem, considerando cada tarefa como um objeto de aprendizagem a ser cumprido. Esta metodologia foi adotada na disciplina de Eletricidade I e II, e se mostrou bem adequada para o desenvolvimento da aprendizagem colaborativa de forma autônoma. Partindo de um mapa em rede com todos os elementos abordados nas disciplinas, as equipes selecionavam a ordem de realização das tarefas e conduziam o processo de aprendizagem, ficando os "sprints" como pontos de reflexão e avaliação do processo.

Conheça mais sobre este método de gerenciamento clicando aqui




💡Aprendizagem Baseada em Projetos = Project Based Learning (PrBL)

A Aprendizagem baseada em Projetos (ABP) pode ser definida pela utilização de projetos autênticos e realistas, baseados em uma questão, tarefa ou problema altamente motivador e envolvente, para ensinar conteúdos acadêmicos aos alunos no contexto do trabalho cooperativo para resolução de problemas (BENDER, 2015)

Referências:
  • Bender, W. N. ;Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Penso Editora, 2015. ,
  • Larmer, J., Mergendoller, J., & Boss, S.; Setting the standard for project based learning. ASCD, 2015.


Elementos Essenciais da ABP
1 - Problema ou questão desafiadora
2 - Investigação sustentável
3 - Autenticidade
4 - Escolha e voz do estudante
5 - Reflexão
6 - Revisão e Crítica
7 - Produto(s) público(s)



💡Instrução por Pares = Peer Instructions


Compreende um método ativo que têm forte ênfase na colaboração entre os estudantes no processo de análise e resolução de questões. Criado pelo prof. Eric Mazur (Harvard), foi inicialmente desenvolvido para o ensino de Física, mas hoje é amplamente empregado em diversas disciplinas. Este método está sendo amplamente utilizado para aprendizagem em Circuitos Elétricos em Corrente Contínua e Alternada, nas disciplinas de Eletricidade I e II. Ele permite identificar enganos conceituais por parte dos estudantes, uma vez que emprega problemas e questões de simples análise, mas que desafiam os princípios envolvidos com o tema. Através deste método, a aprendizagem em Circuitos Elétricos ganhou um novo olhar sobre a avaliação da aprendizagem, sendo que estratégias on-line foram criadas para estimular o uso destas questões por partes dos estudantes.


💡Método P.O.E - Previsão -> Observação -> Explicação

O método POE insere-se dentro da abordagem construtivista e foi idealizado por White e Gunstone, dois pesquisadores australianos, para ser poderosa técnica de ensino-aprendizagem pelo seu potencial de gerar desequilíbrios cognitivos ao longo de três etapas fundamentais: previsão, observação e explicação Essa metodologia teve sua concepção inicial para servir de avaliação formativa e precisa da realização de alguma atividade experimental (real ou simulada) durante uma aula. Entretanto, sabe-se que sua aplicação não precisaria estar restrita a ser apenas uma forma avaliativa, mas também uma metodologia própria de ensino, e tem sido muito empregada, especialmente no ensino de ciências (Física, Biologia e Química) e em estudos computacionais

Este método está sendo utilizado no Modelo EletroTECKnowledge como forma de identificação de possíveis equívocos conceituais em Eletricidade I, neste sentido são propostos problemas envolvendo pilhas, lâmpadas, fios, fontes de tensão e resistores de modo a fazer com que o estudante possa predizer o que irá acontecer com a corrente, tensão ou potência em determinada situação. Deste modo vários conceitos fundamentais em eletricidade foram aprimorados, e o uso desta metodologia se mostrou bem eficiente para o processo de aprendizagem.


Menu do Ecolabore Portal